segunda-feira, dezembro 15, 2008

Mine's Bigger Than Yours



Sou ouvinte assíduo da “Prova Oral”, e todos os dias Fernando Alvim recebe um convidado das mais variadas áreas.
Na passada semana o convidado foi Paulo Furtado, Vocalista/Guitar de Wraygun e do projecto, The Legendary Tigerman.
Não conheço o trabalho de ambos, mas ao que parece são um dos rostos da actual vaga musical nacional, e com uma grande legião de fãs.
Durante a entrevista a minha curiosidade acordou para que nesse dia fosse pesquisar junto dos meus cd´s um álbum de Wraygun e possivelmente deliciar-me com a música deles, até que...
Um dos ouvintes, começou uma “discussão” técnica com Paulo Furtado, sobre guitarras, um dizia mata o outro dizia esfola, ou melhor, um dizia les Paul, o outro Strato.
Gostos não de discutem e cada músico tem as suas guitarras de eleição de acordo com a sonoridade que mais aprecia, compreendo e respeito, mas o vocalista dos Wraygun teve um comentário tão infeliz que a minha busca por um álbum deles ficou-se por ali...
“ A Stratocaster é a pior guitarra do mundo..” é do género de comentários que fazíamos quando tínhamos 10 anos “ a minha é a maior do mundo ao quadrado infinito”
Era desnecessário este tipo de comentário, mas de lamentar é o facto de termos guitarristas que andaram estes anos todos a tocar com a pior guitarra do mundo, nomes como,Eric Clapton, The Edge(U2), David Gilmour(Pink Floyd), Jimmy Hendrix, Mark Knopfler, entre outros...se tocassem com uma les paul, talvez hoje fizessem parte do “Hall of fame” dos guitarristas...
Rezo para que tenham ouvido a prova oral, porque nunca é tarde para recomeçar...

quinta-feira, outubro 16, 2008





Overwhelmed as one would be, placed in my position.

Such a heavy burden now to be the One

Born to bear and read you all the details of our ending,

To write it down for all the world to see.

But I forgot my pen

Shit the bed again ...


Typical.



Strapped down on my bed
Feet cold and eyes red
I'm out of my head
Am I alive? Am I dead?
Sunkist and Sudafed
Gyroscopes and infrared
Won't help, brain dead
Can't remember what they said
God damn, shit the bed


I...

quarta-feira, outubro 01, 2008

O Dia



7:00 do dia 30 de Agosto de 2008

- João, estou a ter contracções fortes.

Todos os meus amigos sabem que eu poderia muito bem viver numa passagem de nível, ou até mesmo numa pista de aviação, porque para me acordar não é um qualquer 747 que me faz saltar da cama...mas no dia 30 de Agosto bastaram estas palavras para o meu corpo sair da cama que nem um míssil teleguiado.
Não sei se por me levantar de forma imprópria ou talvez por nervosismo, mas, até eu senti as contracções.

Após os banhos tomados e últimos preparativos para a viagem que eu tanto aguardava passaram 30 min, o que naquelas circunstâncias mais pareceu durar 3H.
A viagem até ao Hospital durou menos de 30 min (Ericeira-Almada), geralmente os homens aproveitam o facto de se tratar de uma emergência para poderem soltar os cavalos das viaturas, mas no meu caso, eu apenas não queria que o meu filho fosse registado como natural de A8,Eixo N-S ou até mesmo Ponte 25 de Abril...

Às 08:07 já aguardava-mos na sala de espera para que a futura mamã fosse encaminhada para o bloco de partos, pouco depois e atendendo ao estado em que se encontrava a Elsa, rapidamente perceberam que não tinham ali uma “fiteira”, e por essa razão mandaram entrar (o comportamento da futura mamã era semelhante à dos artistas de circo que se contorcem todos para caber numa caixa de sapatos).
Pouco depois da chamada, regressou novamente à sala de espera, mas desta vez com uma indumentária que eu nunca tinha visto em nenhum cabide lá de casa, entregou-me todos os bens pessoais e foi acompanhada por duas enfermeiras para o BP.
Aguardei pacientemente na sala, até que alguém me chamasse para poder presenciar o momento que eu tanto aguardava.
Às 10:20 apareceu uma enfermeira a chamar por mim, obviamente que um futuro pai não consegue estar sentado tranquilamente como se estivesse numa sala de cinema, mas o meu esquema estava montado, a minha sobrinha estava sobre alerta e quando isso acontecesse iria a correr chamar-me à entrada do Hospital, onde eu me encontrava a devorar cigarros, infelizmente.
Às 10:20 e 30 segundos eu já estava no local da acção, mas antes disso tive um pequeno episódio no bloco partos (claro!!!). Quando me disseram para eu entrar para junto da futura mãe, não me explicaram qual era o caminho correcto e qual o caminho a evitar, simplesmente disseram, entre por favor. Poucos segundos depois estava uma enfermeira SUPER indignada a questionar-me:
-“o que é que o sr.está aqui a fazer? Não pode estar aqui!!”
-“ Mas, mandaram-me entrar!”
-“ Mas não é por aqui, é pelo outro lado!!!”
-“ ok, peço desculpa”
Só depois percebi o erro que tinha cometido, era suposto eu ter entrado para os bastidores e não para o palco, onde eu me encontrava era, o centro das salas de expulsão, onde a única barreira entre mim e as futuras mães (em posição de expulsão) eram cortinas entre-abertas, e para o bem de todos aquela enfermeira apareceu, de outra forma eu teria aberto todas as cortinas até encontrar a minha grávida, enfim =).

Já na local de acção e 3H de nervosismo acumulado lá estava eu, a futura mamã e um batalhão de batas verdes.
É um momento de uma tensão inexplicável, o papel do pai é apenas observar e “rezar” para que a mãe não sofra, e que o parto seja o mais breve possível, e neste caso, não poderia ter sido melhor, às 11H o Gui estava cá fora.
Eu sempre achei que não iria suportar todo aquele aparato típico de um bloco de partos, o sangue, as entranhas ali estendidas na mesa...mas para meu espanto aguentei e estava pronto a assistir a Médica noutros partos, se necessário, inclusive, fui eu cortei o cordão umbilical.
Sempre achei a mamã uma mulher forte, mas não estava consciente até onde iria toda aquela bravura e resistência, impressionante...Parabéns pelo desempenho mamã e por suportares tão calmamente todas aquelas dores, ajudaste-me mais a mim que eu a ti =).



Poucos minutos depois com banho tomado e vestido eu tinha no meu colo o miúdo mais lindo que alguma vez tinha visto, sangue do meu sangue.
Sempre fui da opinião (e continuo a ser) que os bebés quando nascem não são bonitos, não são, mas desde o momento que vi o Gui, ainda com aquele sangue todo, fiquei com a forte sensação que nunca tinha visto nada tão lindo e tão perfeito.





É seguramente a ligação mais forte que alguma vez senti por alguém, chega a ser assustador o que estaria disposto a fazer por ti, Gui.

terça-feira, agosto 05, 2008

(In) Segurança Social


- Bom dia queria entregar este documento.

-Tem de tirar uma senha e aguardar a sua vez

A senha que tirei era o nº70 e naquele momento estava a ser atendido o beneficiário com a senha 8.

- Peço desculpa, a minha senha é o 70 e vai no número 4, eu só quero entregar este impresso.
- Pois, vai ter que aguardar.

....passadas 4h...

- Nº70, então vamos lá tratar do seu impresso, o Sr. não pode entregar isto assim, tem de vir acompanhado por uma declaração do Médico.
?!?!?!?!?!?!? 4H de ESPERA e falta a M%&# de uma declaração do médico?!?
- Mas no vosso site não faz referência a isso?!?
-Pois isso já não sei mas falta a declaração do médico, a declaração.

...1 semana depois e com declaração médica...

-Bom dia minha Srª, eu venho entregar este impresso e trago a declaração médica.
- Tem de tirar uma senha e aguardar a sua vez.
-Mas eu já cá estive a semana passada e apenas quero entregar conforme me foi pedido.
-Tem de aguardar a sua vez.
FDS!!!

A senha desta vez era a 132, no marcador estava o nº48....
....5 horas depois....
- 132, então diga lá.
-Eu estive cá a semana passada para entregar este impresso e foi-me solicitada uma declaração médica que ateste a condição do estado de saúde do beneficiário, e cá está ela.
Quando eu achei que o problema estava resolvido e a Srª iria pegar no carimbo e cravar o meu documento de tinta, eis que..
-Não lhe posso aceitar isto assim, falta a vinheta do médico.
?!?!? Isto não está a acontecer!!!

-A senhora é funcionária da SS ou isto é uma farmácia?? Vinheta? Isto não é nenhuma receita é uma declaração!!! Sabe o que rima com vinheta?? Era o que a Srª deveria estar a fazer neste momento, a grilos!!!! ( Isto seria a resposta que deveria ter sido dada à detentora do importante carimbo, mas como não fui eu...)

Elsi a papelada foi entregue, graças ao Américo, eu limitei-me a relatar...é assim que querem que a taxa de natalidade no nosso país cresça, enfim....

Obrigado Américo! (para a próxima vai todo vestido de preto,com chapéu, que nem senha tens de tirar)

terça-feira, julho 22, 2008

Como na India


O post do meu amigo OJ fez-me lembrar as longas esperas numa daquelas filas anarquicamente controladas em que limitamo-nos a estar “colados” à pessoa que se encontra à nossa frente.


Já me aconteceu estar pacientemente a aguardar a minha vez e a senhora que ocupava o lugar atrás do meu chegar-se de tal maneira tão próximo que levava a crer que estava disposta a fazer corridas às cavalitas...o que me ocorreu nesse momento foi questionar à srª. se estava a sentir arrepios de frio, e estava a tentar aproveitar algum do meu calor humano!?!
Passados poucos minutos a mesma srª. deixou de estar atrás de mim, passando a estar a meu lado ( isto é prática comum de quem quer ser atendido mas não está para respeitar quem se encontra à sua frente), momento em que pensei “temos aqui um sprinter....”Obviamente que nessa altura desloquei-me ligeiramente e a srª. passou novamente a estar atrás de mim =).
Entre tentativas da srª em cortar a meta antes de mim e obstruções da minha parte, a srª sentiu-se ameaçada pelas minhas placagens e nesse momento perguntou: “ o sr. está à minha frente, não é?” =O
“ Não minha srª, caso não tenha reparado eu sou o famoso Houdini, melhor, eu sou David C. e estava à dez minutos atrás a tentar fazer desaparecer a grande muralha da China, e por qualquer razão que desconheço vim parar à repartição de finanças!!”



Próximo!

quarta-feira, julho 16, 2008

Faz-te um homem!!


Existem certos hábitos, sejam quais forem, que dentro das nossas próprias casas, foram criados, mantidos e respeitados porque apenas os praticamos naquele espaço (ou pelo menos assim deveria ser).
Todos os que foram à tropa, sabem que há certos comportamentos e hábitos que convém questionar se serão os melhores a adoptar ou evitar.
Há quem durma de pijama, roupa interior, nu, com animais, enfim....mas na “guerra” o acto de dormir é muito importante, tal como a indumentária a adoptar, porque a qualquer altura da noite, alguém vai entrar nas camaratas/cobertas aos gritos ( quando não é de rajada de G3), “tá tudo a levantar, seus maricas, têm 2 segundos para estar formados lá fora!!!”

Geralmente o que acontecia era pôr todos a correr e a “encher”, até se fartarem (aquilo podia demorar horas..) ou acharem que era suficiente...
Isto para quem tivesse de pijama ou roupa interior, não era assim tão mau, era apenas exercicio, agora para aqueles que não quiseram abdicar do hábito de dormir nu....

Imaginem o ar de parvo de um tipo todo nú a fazer flexões e “aquilo” a bater no alcatrão a cada flexão (chegavam a ser às centenas!!), para alguém que estivesse a observar de longe iria pensar “ aquele maluco está ter relações com o alcatrão?!”
O que é ia na cabeça daqueles tipos enquanto enchiam??”Toma,toma, who´s your daddy?”

Muitos deles devem andar neste momento a passear os rebentos dessas relações ocasionais...”ó pai porque é que sou preto, duro e tenho marcas de pneus?”

quarta-feira, julho 09, 2008

Eu fui assim,e tu?


Actualmente existe uma tendência para catalogar tudo, mas tudo mesmo.


Todos nós já ouvimos falar de crianças hiperactivas, sobredotadas, indigo/cristal...existem mais sindromes do que é possível imaginar.
Na nossa infância (para os jovens da década de 70/80) já existiam crianças destas, mas a classificação era diferente.


Eu e os meus amigos passava-mos as férias grandes a jogar à bola, correr, andar de bicicleta, aborrecer os velhotes, andar de skate, partir vidros (com as bolas, erros de calculo), aborrecer os velhotes...= Hiperactivos, e para comprovar isto dou-vos um pequeno exemplo, à hora do lanche não havia pausas para comer, a diversão não era interrompida, entravam apenas novos elementos, pão com marmelada numa mão e sumo na outra, e toca a correr.
Os sobredotados eram aqueles colegas que nós todos tínhamos, geralmente estavam sentados na primeira fila, usavam óculos, andavam de forma estranha, não sabiam correr (capacidades motoras reduzidas) e tinham resposta para todas as questões colocadas pela professora, eram classificados como cromos( eram os que substituíam no presépio a figura do menino Jesus pela do Isaac Newton).
Os Indigo/Cristal são uma nova vaga com características que todos nós tínhamos:

Intuição – quando as bolas iam directas à janela, a minha intuição dizia-me que ia partir
Espontaneidade – quando a bola partia o vidro, era espontâneo ao ponto de fugir
Resistência à moralidade – esta nem comento =)
Grande imaginação – cheguei a culpar o Eusébio “ foi ele foi, eu nem sei jogar à bola!”
Défice de atenção – Chegava-mos a partir dois vidros em apenas um dia...

Entre os diagnósticos anteriores e rebeldia e má-criação (que era o que nos diziam), qual é a diferença?

segunda-feira, julho 07, 2008

2+2=5


Evoluimos a uma velocidade supersónica, pelo menos a nível de mentalização no que diz respeito aos ataques de Marketing a que estamos sujeitos.
Todos já ouvimos falar de Detector de metais, de incêndios, de mentiras, de sorrisos...
O detector de sorrisos já passa das marcas, são câmaras digitais equipadas com um sensor que detecta os sorrisos e dispara automaticamente, sem que o utilizador tenha que se preocupar com os comandos manuais do aparelho...é o máximo...se quiserem tirar um foto de grupo não se atrasem a sorrir, porque o 1º a ser detectado é o que vai levar com o flash, isto se a máquina não detectar um sorriso fora desse baralho e decida disparar, enfim..
Mas o melhor detector de todos os tempos, é o que está a ser usado num detergente para a roupa, Detector inteligente de nódoas!!!!
Pelo que percebi, o detergente não vai andar a perder tempo dentro do tambor da máquina à procura das nódoas, não, o detector informa onde se encontram as nódoas e o detergente age de imediato, sem perder tempo em pesquisas.
Estou mesmo a ver...”Atenção está uma mancha castanha na parte da frente da t-shirt branca, suponho que o usuário limpou o C# à t-shirt.”
Fds....onde é que vamos parar??
Qualquer dia disputamos partidas de xadrês com embalagens de pão de forma, inteligentes.

terça-feira, julho 01, 2008

Subtil


Numa das minhas idas às aulas de pré-parto, fui ao WC, e como em qualquer WC, à excepção do lá de casa, tranco sempre a porta, não é muito agradável estar a fazer desenhos imaginários de animais com os nossos líquidos enquanto nos aliviamos e nisto entrar alguém pela porta, e por essa razão fechei a porta à chave. Quando terminei o esboço, dirigi-me à porta e rodei a chave, e voltei a rodar a chave, e rodei, rodei...( pensei, parece o cofre do BPortugal), a porta não abria, tirei a chave para perceber o que se passava, e de lá, só veio metade da chave!!?!?

Pouco tempo depois já tinham dado o alarme que havia alguém trancado na casa de banho, da parte de fora vinham palavras de consolo e de alguém que sabia o que tinha a fazer, “ tenha calma, não entre em pânico”, pânico?! Isto não é nenhum elevador!?! Será que meu salvador sabe alguma coisa que eu não sei!?! Será que o bidé e a sanita são de confiança? Passados 30 min e muita pancada na porta eu ainda lá estava dentro e as palavras continuavam a ser “tenha calma, não entre em pânico” e foi aí que tive a ligeira sensação que o bidé se mexeu na minha direcção, eu tinha de agir e sair dali para fora.

Apenas precisei de um martelo e uma chave de fendas (que me conseguiram passar por uma janela que dava para o exterior) para destruir parte da porta e fugir dali.
A experiência durou 40 min, confesso que não foi má de todo, senti-me o Manuel Subtil dos tempos modernos, mas sem qualquer exigência...


Certifiquem-se sempre antes de se fecharem, se as chaves dos WC´s públicos estão em boas condições...

A propósito, desenhei uma Galinha e parte de um Perú.

quinta-feira, maio 22, 2008

Castração e Crises Existênciais


A todos os amigos que partilham o espaço onde habitam com felinos, após os tornarem mais leves e menos machos, é necessário,os mesmos serem alvo de avaliação psicológica!!

A fera que temos lá casa foi castrado à uns meses e desde essa altura para minimizar os estragos deixamo-lo ir para a varanda( abrir a porta da varanda a um gato que ficou sem bolas, é como dar umas luvas a um tipo sem mãos...) e desde então ele tem observado todo o tipo de aves;gaivotas,rolas,pardais,andorinhas...enfim tudo o que tenha asas o Tobias persegue com os olhos.


A crise de identidade veio depois, foi a passagem da inofensiva observação à inqualificável ACÇÃO.

Tenho acompanhado os momentos da fera na varanda e cheguei à conclusão que ele poderá estar apaixonado por uma gaivota( os olhos dele era de quem passeia de "mão" dada a sobrevoar as praias)mas obviamente que um gato sem bolas e sem asas não vai levar o passaroco para o Requinte Motel!!

Pois é, mas o pior aconteceu, à passagem do passaroco pela varanda o Sr. Tobias lançou-se pelo ar de "braços" abertos na esperança de acarinhar a sua paixão(em camara lenta, mesmo ao estilo de um clássico do cinema, orelhas para trás, sorriso nos lábios, pelos ao vento....)

O melhor que conseguiu foi uma excelente marca de, varanda-------->terraço do vizinho do R/C.

Quanto à expressão "Quem não tem cão caça com gato", caça o quê??


Isto é apenas um aviso à tripulação.


Tobias restam-te 6, poupa-as


terça-feira, maio 20, 2008

Golf


Antes de iniciar a minha participação quero agradecer ao meu Grande Amigo pelo convite ( se te queixavas que não conseguias ter mais que 3.786 visitas por post,isto vai descer para uns miseros 3.782...pedi um estudo ao Lenec, para medir o impacto..)


Isto já foi criticado e defendido vezes sem conta mas, nunca é demais defender quem critíca, e eu sou defensor da critica.

Golf=Desporto?!

Andar de carro electrico, ou com um carregador( considerado um "desporto" de elites, nada como um nome apropriado, Caddy)um saco cheio de ferros, olhar para o céu traçando linhas imaginárias, medir a velocidade do vento e "ferrar" com toda a força a bola na esperança de acertar num buraco que nem de binoculos se vê,e repetir as vezes necessárias de acordo com o número de buracos existentes, isto não é desporto é Astrologia...


Criando as minhas próprias regras, eu conseguia criar uma variante do Golf, estou em crer que iria ter muitos praticantes:


Regra nº1 - No holes


Regra nº2 - Substituir bolas de golf por ovos podres


Regra nº3 - Substituir as linhas imaginárias por dois objectos


Regra nº4 - Os objectos tinham de ser colocados a uma distancia max. de 5mts


Regra nº 5 - Substituir os objectos por A.J.Jardim e M.V.Loureiro


Regra nº 6 - Era considerado victoria a quem conseguisse calar um dos objectos


Já me estou a ver ao final de um torneio a beber uma SB com o Tiger Woods....


As Inscrições estão abertas